Sobre o Repositório Digital Tatu

Por que Tatu?

   O Tatu-mulita é um animal característico do Bioma Pampa, região que se vincula com a atuação da Universidade Federal do Pampa (Unipampa). Conhecido pelo seu precioso faro, ele cava com suas patas, anatomicamente desenvolvidas, até alcançar sua presa, sendo um ótimo caçador e escavador, capaz de localizar e buscar suas presas. Ele bem representa o trabalho do historiador que busca, cavoca ou garimpa suas fontes e, por isso, é o mascote que dá nome a este repositório digital.

 

Sobre o Repositório Digital Tatu

   Este repositório digital é fruto das iniciativas do projeto “As Políticas Públicas de Formação de Professores em impressos pedagógicos: O caso da Revista do Ensino do Rio Grande do Sul (1951-1978)”, que desde 2015 tem desenvolvido ações que permitiram a digitalização e disponibilização online de algumas edições da Revista do Ensino do Rio Grande do Sul.

  A partir de 2018, situado no contexto do projeto “Educação, História e Políticas na região de abrangência da Universidade Federal do Pampa”, e como resultado dos esforços do Grupo de Estudos em Educação, História e Narrativas (GEEHN), a proposta foi ampliada com a disponibilização de versões digitais de outros acervos e a criação do Repositório Digital Tatu.

   Assim, este espaço tem como objetivo inventariar fontes de pesquisa relacionadas à história da educação, compondo um acervo digital acessível para outros pesquisadores. Além disso, imagina-se auxiliar na preservação e divulgação destes materiais.

   Dúvidas, sugestões, contribuições ou solicitações de materiais podem ser realizadas por meio do “Fale conosco”. Fique à vontade para navegar e pesquisar em nosso acervo!